MENU
telerradiologia

6º Encontro do Projeto de Telerradiologia do Hospital Santa Cruz debateu novos casos médicos de alta complexidade

O último encontro do ano do Projeto de Telerradiologia do Hospital Santa Cruz (HSC), promovido com o apoio da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) e da Fujifilm, que disponibiliza a tecnologia Synapse PACS para conexão em tempo real, apresentou casos clínicos de difícil interpretação, os quais foram debatidos pelos médicos doHSCHospital Universitário da USP Hospital Amazônia (Belém do Pará).

Na ocasião, o HSC mostrou dois casos de tórax, em pacientes de 29 anos, sendo que o primeiro tinha desconforto abdominal aliado a mal estar, fadiga, apineia, hipertensão, sendo diagnosticado com embolia pulmonar. Já o segundo, apresentava um quadro de difícil análise, com febre, derrame pleural, toxoplasmose, cirrose, esplenomegalia (aumento do baço), chegando a conclusão de uma infecção nas vias respiratórias, tal como uma tuberculose.

O Hospital Universitário da USP expôs um caso raro, em que uma criança de quatro anos apresentava uma linfonodomegalia nos brônquios e na traqueia causada por HPV (Papiloma Vírus Humano), contraído da mãe. As ocorrências apresentadas pelo Hospital da Amazônia também foram extremamente discutidas durante a conferência. Um dos pacientes, com 70 anos, apresentava muitas dores abdominais, gases, fezes na região, com diagnóstico de Volvo Sigmoide.

Para Dr. Julio Yamano, diretor técnico do Hospital Santa Cruz e coordenador do projeto, os médicos têm apresentado cada vez mais casos com temas diferenciados, que proporcionam um enriquecimento médico. O áudio e o vídeo também são fundamentais para obter a conferência com qualidadeSó tenho a agradecer aos parceiros, que estão conosco desde a primeira edição. Os temas e as discussões têm evoluído muito a cada encontro. Os médicos também estão a cada dia buscando quadros diferenciados e de difícil reconhecimento para trocar informações. Desta vez, tivemos um caso em andamento, em que o paciente estava na UTI e a opinião dos médicos reunidos foi importante para a conclusão do diagnóstico. Estamos muito contentes com o resultado do projeto”, afirma.

O próximo encontro acontecerá no dia 19 de janeiro de 2018. “Esperamos ter cada vez mais a presença de profissionais da saúde neste encontro tão enriquecedor, que promove a intercâmbio de experiências, proporcionando mais conhecimento à classe médica. Estamos à disposição de outras instituições que queiram participar desse projeto“, complementa Dr. Yamano.

 

Autor:

Publicado em: 13 de dezembro de 2017

Categoria: Eventos, Notícias

Acessos: 70

Deixe uma resposta