MENU

Cidade japonesa quer atrair mais estrangeiros para longa permanência

O brasileiro Luan Dartora Taniuti se estabeleceu no remoto município de Akitakata (Hiroshima) quando tinha nove anos. Leonel Maia, de Timor Leste, está lá há quase sete anos. A filipina Gladys Gayeta é uma estagiária recém-chegada, mas deve partir em menos de três anos.
As estritas leis de imigração do Japão mostram que Taniuti, que tem ascendência japonesa, e Maia, que é casado com uma japonesa, estão entre os relativamente poucos estrangeiros que o país permite permanecer por um longo período.
O primeiro-ministro Shinzo Abe espera aprovar uma lei nesta semana que permitiria a entrada de mais operários estrangeiros como Gayeta por períodos limitados. Mas o prefeito de Akitakata, Kazuyoshi Hamada, diz que sua comunidade cada vez menor, como outras no Japão, precisa que estrangeiros de todas as origens permaneçam na cidade…
Fonte: alternativa.co.jp

Autor:

Publicado em: 7 de dezembro de 2018

Categoria: Notícias

Acessos: 219

Deixe uma resposta