MENU

Desarme de arsenal nuclear diminuiu durante era Obama

Um novo censo do arsenal nuclear dos Estados Unidos mostra que o governo americano teve a menor redução de ogivas nucleares desde a chegada de Barack Obama à Presidência. Os números divulgados pelo Pentágono também ilustram uma tendência: a de que o atual governo foi o que menos reduziu o arsenal nuclear desde o fim da Guerra Fria (1991), deixando clara a diferença entre a visão de um mundo livre das armas nucleares — defendida por Obama em seus primeiros meses na Casa Branca — e a complexa realidade geopolítica, repleta de burocracias, que dificulta o descarte das armas atômicas.

A falta de progresso tanto no controle de armas quanto na desativação de ogivas parece coincidir com novos esforços do governo pela modernização de armamentos, aviões, mísseis e submarinos, que podem custar aos cofres públicos até US$ 1 trilhão nas próximas três décadas.

Simpatizantes de Obama afirmam que a redução no desarmamento é compreensível, considerando-se os níveis cada vez maiores de hostilidade e intransigência do presidente russo, Vladimir Putin, assim como as dificuldades inerentes ao controle de armas nucleares. Se, em 2009, o governo Obama desarmou 356 ogivas nucleares, em 2015 esse número foi de apenas 109, apesar da declaração do secretário de Estado, John Kerry, que em abril afirmou que os Estados Unidos “buscariam acelerar o desarmamento de ogivas em 20%”.
Leia mais

 

Fonte: oglobo.globo.com

Deixe um comentário