MENU

América Latina desafia teorias culturais baseadas em comparações Leste-Oeste

Quando Igor de Almeida se mudou do Brasil para o Japão, há nove anos, a transição deveria ter sido relativamente fácil. Tanto o Japão quanto o Brasil são nações coletivistas, onde as pessoas tendem a valorizar as necessidades do grupo em detrimento das suas. E pesquisas mostram que os imigrantes se adaptam mais facilmente quando as culturas de origem e do novo país combinam.

Mas para Almeida, psicólogo cultural agora na Universidade de Kyoto, as diferenças culturais dos países eram impressionantes. Os japoneses priorizam relacionamentos formais, como com colegas de trabalho ou membros do mesmo “bukatsu”, ou clube extracurricular, por exemplo, enquanto os brasileiros priorizam os amigos em sua rede social informal. “Às vezes eu tento encontrar [cultural] semelhanças, mas é muito difícil”, diz Almeida…

 

 

 

Continua…

 

Fonte: n1sergipe.com.br

Deixe uma resposta