MENU

Hospital Santa Cruz destacou sua trajetória de 80 anos durante o 22º Festival do Japão

 

 

Hospital Santa Cruz destacou sua trajetória de 80 anos
durante o 22º Festival do Japão

Mais de 5 mil visitantes participaram da experiência de realidade aumentada
para conhecer a história da Instituição em seu estande

 



Visitantes conheceram a história de 80 anos do HSC (Foto: Divulgação)

 

Hospital Santa Cruz (HSC) participou do 22º Festival do Japão, organizado pelo KENREN – Federação das Associações de Províncias Japonesas no Brasil, que ocorreu entre os dias 5 e 7 de julho de 2019, no São Paulo Exhibition & Convention Center, na cidade de São Paulo. O tema deste ano foi ‘Cultura sem Fronteiras’, simbolizando a Internet e o mundo conectado, além de celebrar os 50 anos da rede mundial de computadores e os 111 anos da Imigração Japonesa no Brasil. Cerca de 200 mil pessoas prestigiaram o evento, que contou com apresentações musicais, atrações culturais, workshops, danças típicas, a final nacional do concurso Miss Nikkey Brasil, culinária regional das províncias japonesas, cosplays, cerimônia do chá e exposição de ikebanas, entre outras ações.

 

Nos três dias de evento, mais de 5 mil visitantes visitaram o estande do HSC, que contou com uma experiência de realidade aumentada com foco na história da Instituição, além da Cerimônia do Tanabata Matsuri, seguido de  um brinde – guarda chuva – com ênfase nos 80 anos da Instituição. Na liturgia japonesa, a palavra SANJU (傘寿) simboliza a comemoração dos 80 anos, que une os ideogramas guarda-chuva (傘) e vida (寿). Para celebrar esta data importante para o Hospital Santa Cruz, o estande da Instituição foi idealizado com este significado. O guarda-chuva no Japão representa propiciar às pessoas proteção e longevidade, conceitos aplicados diariamente no HSC e que se baseiam no omotenashi, ou seja, prestação de serviços de qualidade e atendimento humanizado.

 

 

No estande do HSC, foi possível participar da Cerimônia do Tanabata, que consiste em escrever um pedido,
pendurar num ramo de bambu e vibrar para que as estrelas atendam o desejo (Foto: Divulgação)

 

Os visitantes tiveram a oportunidade de conhecer mais sobre a trajetória de 80 anos do HSC, desde a imigração japonesa, em 1908, passando pela construção do Hospital Santa Cruz até os dias atuais, com foco na tecnologia de ponta do Hospital e os diversos treinamentos e intercâmbios científicos que mantém com o Japão. “A história do Hospital Santa Cruz remete aos primeiros imigrantes japoneses que chegaram ao Brasil, em 1908, e aqui passaram a necessitar de atendimento médico-hospitalar. Por isso, o HSC faz parte da história de todas as famílias nipo-brasileiras. Atualmente, o elo do HSC com o Japão ocorre por meio de intercâmbios científicos e tecnológicos que mantém com as Universidades de Tsukuba, Kyushu e Osaka, tanto de equipes médicas quanto especialistas da área de Nutrição, além do próprio governo japonês e da JICA”, destaca o Sr. Renato Ishikawa, presidente do Hospital Santa Cruz, que participou da Cerimônia Oficial de Abertura no segundo dia do evento ao lado do Sr. Yasuo Yamada, presidente da Federação das Associações das Províncias Japonesas no Brasil – KENREN; Sr. Akira Yamada, embaixador do Japão no Brasil; Sr. Yasushi Noguchi, cônsul geral do Japão em São Paulo, e demais autoridades.

 

Dr. Koshiro Nishikuni, neurocirurgião do HSC, palestrou durante os três dias do Festival ao lado da chef Telma Shiraishi, no estande do Ministério da Agricultura, Silvicultura e Pesca do Japão, sobre a culinária japonesa, com o tema ‘Um caldo e 3 pratos’ (Iti jyu san sai em japonês), que consiste em montar uma refeição com um caldo, uma proteína (peixe), um carboidrato (arroz), verduras e legumes. A chef Telma ensinou o preparo desses pratos, falou sobre os sabores japoneses e destacou a diferença de gosto, que é o que percebemos no paladar, e sabor, que é quando associamos o paladar a outros sentidos, como o olfato. Já o Dr. Nishikuni, destacou que o alimento deve ser encarado como um remédio para o corpo humano e enfatizou que a culinária japonesa virou patrimônio cultural e imaterial da UNESCO por ser uma das mais saudáveis.

 

 

 

Sobre o Hospital Santa Cruz

Fundado para auxiliar os imigrantes japoneses e com o compromisso de oferecer um atendimento médico hospitalar de excelência no Brasil, foi inaugurado em 1939 e desde então esteve sempre dedicado em proporcionar uma vida melhor e mais saudável à população. Atualmente, o Hospital Santa Cruz é reconhecido pela tecnologia de ponta em tratamentos, ações de responsabilidade social e sustentabilidade, atividades de ensino e pesquisa, além do atendimento humanizado com profissionais habilitados em língua japonesa.

 

Realiza mais de 1 milhão de atendimentos ao ano, com atuação integrada e multidisciplinar, tendo 46 especialidades, ambulatório, pronto atendimento e dois centros cirúrgicos, um geral e outro oftalmológico, capacitados para executar operações de alta complexidade. Dispõe de 141 leitos distribuídos em apartamentos e enfermarias e conta com 10 leitos de UTI geral, 10 de UTI neurológica e 10 na unidade coronariana. Possui ainda uma unidade específica para o transplante de medula óssea com modernas instalações na área de hemodinâmica e serviços diagnósticos de análises clínicas e de imagem para realizar exames com precisão, segurança e agilidade.

 

Site: www.hospitalsantacruz.com.br

Facebook: https://www.facebook.com/santacruzhosp

LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/hospital-santa-cruz

Instagram: https://www.instagram.com/santacruzhosp

 

 

Mais informações para a imprensa

A4&Holofote Comunicação – 11 3897-4122

Tarcila Zonaro – tarcilazonaro@a4eholofote.com.br

Priscilla Tavollassi – priscillatavollassi@a4eholofote.com.br

Deixe uma resposta