MENU

Japão começa a testar sistema de intérprete para estrangeiros em presídios

Os presídios do Japão que abrigam estrangeiros começaram a testar nesta quarta-feira (1) um novo sistema de intérpretes, que visa melhorar a comunicação com os detentos que possuem dificuldades em falar japonês.
Segundo uma reportagem da emissora TBS, o sistema funcionará através de um aparelho de tablet especial, conectado a um aparelho televisivo no presídio. Em videoconferência, um agente de especialização internacional, que estará trabalhando em outro presídio, deverá ajudar na comunicação entre o presidiário e um funcionário local.
O sistema deverá ser utilizado para inúmeras finalidades, como esclarecer regras internas do presídio ou tirar dúvidas dos detentos que, por não conseguirem se comunicar, acabam sofrendo estresse.
A emissora acompanhou um brasileiro que recebeu liberdade condicional no presídio de Fuchu, localizado na região metropolitana de Tóquio. O agente Hideaki Tokuda, de 54 anos e especializado em língua portuguesa, acompanhou o detento, que não foi identificado, durante um ano…
Fonte: alternativa.co.jp

Deixe um comentário