MENU

Jornalista retorna ao Japão, come arroz e diz que viveu “um inferno” na Síria

Um jornalista japonês freelancer de 44 anos voltou para casa na quinta-feira e comeu “onigiri” (bolinho de arroz) preparado por sua mãe, mas um futuro incerto o aguarda depois de passar três anos como refém de militantes na Síria, onde viveu “um inferno físico e mental”.
Jumpei Yasuda, que deixou seu emprego como repórter em um jornal japonês para cobrir a guerra do Iraque em 2003, chegou a Tóquio em um voo vindo da Turquia, reacendendo o debate no Japão sobre reportagens de zonas de guerra que alguns veem como aventureirismo imprudente e outros como jornalismo corajoso.
Imagens de televisão mostraram Yasuda, de aparência magra, descendo as escadas do avião e entrando em um carro que o esperava no aeroporto internacional de Narita (Chiba).
Mais tarde, a esposa do jornalista, uma cantora conhecida como Myu, se curvou profundamente e se desculpou em uma coletiva de imprensa lotada na qual Yasuda não apareceu…
Fonte: alternativa.co.jp

Deixe um comentário