MENU

Pesquisa: 54% dos cuidadores de enfermagem em Hokkaido são perseguidos por residentes

Mais da metade dos trabalhadores dos centros de assistência de enfermagem em Hokkaido disseram ter sido sujeitos a assédio sexual ou de outro tipo por parte dos residentes, enquanto mais de 30% dos funcionários disseram ter abusado dos próprios residentes, de acordo com uma pesquisa conduzida pelo governo da província de Hokkaido.

Os resultados da pesquisa foram divulgados pelo governo da província em 4 de setembro.

A pesquisa foi distribuída para um total de 300 funcionários em 30 instalações de cuidados de enfermagem e um total de 200 funcionários em 20 instalações para pessoas com deficiência em maio e junho. Daqueles que trabalham em instalações de cuidados de enfermagem, 75% (224 pessoas) responderam, enquanto 90% (179 pessoas) trabalhando em instalações para pessoas com deficiência responderam.

54% (121 pessoas) que trabalham em instalações de cuidados de enfermagem disseram ter sido assediadas por residentes, enquanto 39% (69 pessoas) que trabalham em instalações para pessoas com deficiência disseram o mesmo. Quando o Mainichi Shimbun registrou os casos de assédio com base no conteúdo, a violência física representou 42% (93 pessoas) em instalações de cuidados de enfermagem e 32% (57 pessoas) em instalações para pessoas com deficiências. Houve alguns casos graves, como um em que um trabalhador sofreu ferimentos e teve ossos quebrados depois de ter uma cadeira jogada nele…

 

Leia mais

 

Fonte: ipc.digital

Deixe um comentário