MENU

Universidade de Medicina de Tóquio reduz notas de vestibular de mulheres para beneficiar homens

A Universidade de Medicina de Tóquio reduziu pontos de exame de admissão de todas as candidatas do sexo feminino para manter a proporção de mulheres que estudam na universidade em cerca de 30 por cento, disseram fontes próximas ao assunto nesta quinta-feira, segundo a agência de notícias Kyodo.
A prática provavelmente começou por volta de 2010 e visava evitar a falta de médicos em hospitais afiliados. A faculdade de medicina acredita que as profissionais mulheres frequentemente se demitem depois de se casarem ou darem à luz, levando ao déficit de médicos, de acordo com as fontes.
A universidade reduziu de 10 a 20 por cento dos pontos atribuídos às candidatas do sexo feminino, disseram as fontes.
A revelação vem na sequência de um escândalo de suborno envolvendo um dos principais executivos da universidade e um funcionário do Ministério da Educação…
Fonte: alternativa.co.jp

 

Deixe um comentário